sexta-feira, 15 de junho de 2012

UM RESUMO SOBRE ARTE ROMÂNICA



CONTEXTO HISTÓRICO


 A arte românica desenvolveu-se no século XI até o início do século XIII na Europa, e depois pelo resto do mundo,a partir da disseminação do cristianismo, no auge da decadência do sistema feudal. O nome românica, é dado a esse tipo de arte, pelo fato de sua estrutura ser muito parecida com as construções romanas.A arte românica nasceu logo após o termino do Império Romano, a Europa se vê em grande crescimento, período chamado de baixa idade média. A arte surgiu para levar a tona o sentimento religioso da época, em que o Papa era o líder político, ou seja  a Igreja que centralizava o controle sobre o pensamento e a vida da época. O crescimento religioso refletia-se na construção de várias igrejas, onde mais comumente se encontrava esse tipo artístico, que por sua vez, tinha o objetivo de representar os ideais católicos.


CARACTERÍSTICAS GERAIS

O estilo românico e caracterizado por:
·          Pedra empregada nas construções;
·          Telhado de madeira é substituído por abóbodas de berço e aresta;
·          Igrejas passam a ser decoradas externamente;
·          As pinturas e esculturas passam a ser carregadas de simbolismo, representando não apenas o que se vê, mas também os sentimentos;
·           A escultura em pedra em grande escala renasce pela primeira vez desde os romanos;·          Numa época em que poucos sabiam ler, a arquitetura, escultura e principalmente a pintura tinham o caráter de repassar valores religiosos.
EXPRESSÕES

 Pintura:
 A pintura no período era executada de diversas maneiras, como pintura mural, Iluminura, tapeçaria e pintura parietal. Todos os tipos de pinturas da época tinham caráter transmissor de conhecimentos religiosos para a população, a principal característica das pinturas românicas eram as cores fortes e vivas. Volume, cor, efeito de luz e sombra, tudo era  simbólico e não correspondia com a realidade, ou seja, não havia a preocupação com a representação fiel dos seres e objetos.
 Arquitetura: A arquitetura, basicamente executada em pedra tinha caráter de monumento e fortaleza, justamente pela enormidade das construções. A arquitetura geralmente continha:  planta basilical de uma, três ou cinco naves; colunas que sustentavam as abóbadas. Esse tipo de construção tem um aspecto horizontalizado com  interior e exterior são muito bem decorados.
 Existiam abóbodas de dois tipos, a abóboda de berço (consiste num semicírculo longo), e a abóboda de arestas (surgiu depois das abóbodas de berço, pois as do modelo antigo dificultavam a iluminação e eram muito pesadas, as novas consistiam na interseção entra duas abóbodas berço finas apoiadas sobe pilares. As Igrejas de peregrinação são um bom exemplo para esse tipo de arquitetura, As mesmas ficam no caminho para os locais sagrados, como Santiago de Compostela, Roma e Jerusalém, e serviam de apoio e pouso para os peregrinos, ofereciam como atrativo as relíquias, objetos pertencentes a Jesus Cristo, a Maria e aos santos, como os cravos que pregaram as mãos e pés de Jesus, ou os espinhos da coroa, ou ainda fios de cabelo da Virgem.
 A arquitetura românica foi por um longo tempo desprezada, pois foi escondida em baixo de reformas e reestilizações ou até mesmo ignorada e destruída.
 Escultura:
 No século XV, período que antecipa o estilo gótico, inicia-se um estilo realista e simbólico nas esculturas. A escultura passa a ser feita em conjunto com a arquitetura, ou seja, as esculturas eram feitas dentro das colunas (Tremó), dentro dos capitéis, nos portais (Tímpano) etc. Todo trabalho é executado sem deixar espaços vazios. Outra importante característica é seu caráter simbólico e antinaturalista. Assim como na pintura, não havia a preocupação com a representação fiel dos seres e objetos representados.



Fontes:
PROENÇA, Graça. História da arte
17° ed. Sao Paulo, ática 2005

7 comentários: